Go to Main Content

Relações com Investidores

Institucional

A administração da Concessionária Rota das Bandeiras S.A. é exercida pelo seu Conselho de Administração e pela sua Diretoria.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

O Conselho de Administração é composto de no mínimo três e no máximo sete membros a serem eleitos e destituídos a qualquer tempo pela Assembleia Geral, com um mandato de dois anos, admitida a reeleição. O Conselho de Administração terá, além dos poderes previstos no Artigo 142 da Lei 6.404/76, as seguintes competências:

  • fixação da orientação geral dos negócios da Companhia;
  • análise e manifestação sobre o relatório da administração e as contas da Diretoria;
  • eleição e destituição dos Diretores da Companhia, bem como a definição dos poderes e atribuições da Diretoria, observadas as atribuições previstas neste Estatuto Social;
  • convocação de Assembleias Gerais;
  • contratação pela Companhia de empresa de auditoria independente;
  • abertura, transferência ou encerramento de filiais, escritórios e dependências;
  • aprovação do Plano de Negócios e suas alterações;
  • a aprovação da celebração de atos, contratos ou assunção de quaisquer obrigações pela Companhia (considerando o ato isoladamente ou um conjunto de atos de mesma natureza realizados em um mesmo exercício social) que não estejam contemplados no Plano de Negócios, ou não consistente com a proposta apresentada no âmbito da Concorrência, e que superem R$12.000.000,00 (doze milhões de reais);
  • aprovação de investimentos superiores aos previstos no Plano de Negócios aprovado;
  • aprovação da alienação, oneração ou aquisição pela Companhia de direitos ou bens, móveis ou imóveis, cujo valor (considerando o ato isoladamente ou o conjunto de atos de mesma natureza em um mesmo exercício social) supere R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais);
  • a outorga, pela Companhia, de quaisquer avais, fianças ou outras garantias em relação a obrigações de terceiros, inclusive em benefício de qualquer acionista, conselheiro ou diretor da Companhia;
  • observadas as restrições do Contrato de Concessão e deste Estatuto Social, aprovação para contratação pela Companhia de empréstimo ou financiamento cujo valor (considerando o ato isoladamente ou conjunto de atos de mesma natureza) supere R$ 40.000.000,00 (quarenta milhões de reais);
  • aprovação e/ou alteração de qualquer negócio de qualquer natureza entre a Companhia e/ou qualquer de suas controladas ou coligadas, com qualquer acionistas e/ou controladas ou coligadas de qualquer acionista, ou ainda com qualquer dos membros do Conselho de Administração ou da Diretoria;
  • ajuizamento de qualquer ação judicial em face do contratante no âmbito do Contrato de Concessão;
  • a individualização da remuneração dos membros do próprio Conselho de Administração e da Diretoria da Companhia.

Membros do Conselho de Administração

Resumo Nome Cargo Eletivo ocupado Data de posse Prazo de mandato

Líder da Mubadala e possui mais de 14 (quatorze) anos de experiência em atividades relacionadas à investimentos.

Iniciou sua carreira em 2003, no The Boston Consulting Group, onde ocupou a posição de consultor e era responsável por análises de posicionamento, estratégia, mercados e aquisições até o ano de 2006.

Posteriormente, foi associado na GP Investimentos, vice-presidente na Actis e diretor na H.I.G. Capital, responsável pelas atividades de originação, análise, execução e monitoramento de investimentos ilíquidos. Por último, assumiu a posição de diretor da Mubadala, onde é responsável por novos investimentos no Brasil.

Foi membro do conselho de administração da BR Properties, Cruzeiro do Sul Educacional, CelLep Idiomas, Eletromidia, Office Total e SuperCommerce.

Possui um Mestrado em Administração de Empresas (MBA) pela Stanford GSB (2008) e graduação em Engenharia da Computação – UNICAMP (2003) e Engenharia de Telecomunicações – Grenoble INP (2002). Atualmente, desempenha a atividade de Líder de Investimentos em Fundos da Mubadala.

O Profissional acima não foi condenado criminal ou administrativamente pela CVM, estando devidamente habilitado para a prática de suas respectivas atividades profissionais.

Líder Brasil da Mubadala e possui mais de 15 (quinze) anos de experiência em atividades relacionadas à investimentos. Iniciou sua carreira em 2003 na Vinge, um escritório de advocacia sueco, onde ocupou a posição de Associate. Posteriormente, trabalhou na Société Générale em Londres, aonde fez parte da equipe de estruturação de dívidas, e em seguida foi Associado Diretor de Private Equity da Terra Firma Capital Partners. Juntou-se à Mubadala em 2010, ocupando vários cargos seniores na empresa antes de se tornar o Head of Office da Mubadala, supervisionando e gerenciando as atividades de investimento e gestão de ativos da Mubadala no Brasil. Faz parte da equipe de liderança da Mubadala Capital, em Abu Dhabi. É membro do comitê executivo da IMM Holding Ltda.; faz parte do comitê de investimento do Ipê Mineração Fundo de Participações Multiestratégia; é Vice-Presidente dos conselhos de administração das companhias Porto Sudeste V.M. S.A. e do Porto Sudeste do Brasil S.A.; e presidente do conselho de administração da Mubadala. Possui Mestrado em Direito (LLM) pela Universidade de Uppsala na Suécia (2003). Atualmente, desempenha a atividade de Líder Brasil na Mubadala.

O Profissional acima não foi condenado criminal ou administrativamente pela CVM, estando devidamente habilitado para a prática de suas respectivas atividades profissionais.

Advogado, possui mais de 14 (quatorze) anos de experiência no exercício de advocacia e em assuntos relacionados a direito empresarial, investimentos, governança corporativa, companhias abertas e litígio societário. Foi associado sênior do escritório Pinheiro Neto Advogados entre 2007-2012 e 2014-julho de 2020, tendo atuado na área empresarial, com foco em fusões e aquisições, investimentos de private equity, governança corporativa, companhias abertas, litígio societário e mercado de capitais. Atuou como associado estrangeiro no escritório Davis Polk & Wardwell, em Nova Iorque, entre 2012 e 2013, tendo integrado a prática de américa latina, com foco em operações de mercado de capitais e governança corporativa. Por último, assumiu a posição de advogado sênior da Mubadala, onde atualmente é responsável pelo seu departamento jurídico no Brasil. Possui mestrado em direito (LLM) pela Columbia University em Nova Iorque (2014), pós-graduação lato sensu em administração e finanças pela FIA – Fundação Instituto de Administração (2011) e graduação em direito pela Universidade de São Paulo – USP (2006).

 

O Profissional acima não foi condenado criminal ou administrativamente pela CVM, estando devidamente habilitado para a prática de suas respectivas atividades profissionais.

Luis Alejandro Matus é Vice Presidente no time de Investimentos em Infraestrutura do setor Imobiliário e de Infraestruturas do Grupo Mubadala. Ele é responsável por identificar e analisar potenciais oportunidades de investimento em infraestrutura, liderando a execução de transações em várias localidades geográficas e também o gerenciamento contínuo dos ativos. Luis Alejandro entrou na Mubadala Investment Company em agosto de 2019, tendo trabalhado anteriormente como Vice Presidente da DWS Infraestrutura, braço europeu de investimento do Deutsche Bank sediado em Londres. Sua atuação envolvia a criação, execução e gerenciamento de ativos, incluindo a participação em Conselhos de empresas de portfólio de diversos setores. Anteriormente, Alejandro trabalhou e gerenciou projetos em que se reportava diretamente ao Diretor Global da Deutsche Asset Management em Nova Iorque. Alejandro também atuou na Nicarágua em diversas instituições: (i) trabalhou na maior incorporadora imobiliária, responsável pelo gerenciamento financeiro dos investimentos existentes e do gerenciamento de iniciativas estratégicas; (ii) atuou no Ministério de Finanças e Economia da Nicarágua e também no Banco Central do país; e (iii) atuou como analista de crédito para os dois maiores bancos comerciais do país. Luis Alejandro é bolsista Fulbright e possui Mestrado em Economia pela New York University (NY).

O Profissional acima não foi condenado criminal ou administrativamente pela CVM, estando devidamente habilitado para a prática de suas respectivas atividades profissionais.

Felipe Montoro Jens é o atual Diretor Presidente (CEO) da OTP. Previamente, foi Diretor Financeiro (CFO) e Diretor de Investimentos (CIO) da NovoNor S.A., sendo o responsável pelas áreas de Corporate Finance, Project Finance, Investimentos, Planejamento e Controladoria no Brasil e no Exterior. Também foi o Diretor Presidente (CEO) da Odebrecht Properties (OP) e da Odebrecht Participações e Investimentos S.A. (OPI). Atuou também como membro do Conselho de Administração: da Braskem S.A. (química e petroquímica), da Atvos S.A. (açúcar e etanol), da OR S.A. (empreendimentos imobiliários), da OTP S.A. (concessões de infraestrutura), da Ocyan S.A. (óleo & gás) e da Santo Antonio Energia S.A. (geração de energia elétrica). Adicionalmente, trabalhou na: (i) Terna S.p.A. (empresa italiana do Grupo Enel S.p.A.) na área de desenvolvimento de projetos e finanças estruturadas; (ii) Enron Corp. na área de finanças globais e operações estruturadas (em Houston, USA) e PriceWaterhouseCoopers (“PWC”) na área de auditoria. Felipe é graduado em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas – FGV/EAESP com Mestrado em Administração Internacional (MIM) pela Thunderbird, The American Garvin School of International Management, USA.

O Profissional acima não foi condenado criminal ou administrativamente pela CVM, estando devidamente habilitado para a prática de suas respectivas atividades profissionais.

DIRETORIA

Os Diretores da Companhia são responsáveis pela administração executiva diária da Companhia, tendo responsabilidades individuais estabelecidas pelo Estatuto Social.

De acordo com o Estatuto Social, a Diretoria será composta de no mínimo dois e no máximo dez Diretores, eleitos e destituíveis a qualquer tempo pelo Conselho de Administração.

Os Diretores são eleitos para um mandato de dois anos, admitida a reeleição e exercerão suas funções até a eleição e posse de seus substitutos.

Compete aos Diretores a representação da Companhia, em juízo ou fora dele, seja ativa ou passivamente, perante terceiros e repartições públicas federais, estaduais ou municipais, bem como para a prática de todos os atos necessários ou convenientes à administração dos negócios sociais, e a prática dos atos regulares de gestão que lhes são atribuídos por lei e pelo Estatuto Social da Companhia, nos limites do Contrato de Concessão.

Além disso, compete à Diretoria deliberar sobre a propositura de distribuição de dividendos antecipados ou declaração de juros sobre o capital imputáveis ao dividendo do exercício em curso, ou ainda de períodos intermediários.

Membros da Diretoria

Resumo Nome Cargo Eletivo ocupado Data de posse Prazo de mandato

Ingressou na OTP em 2015 vindo do mercado de infraestrutura, trabalhou no Consórcio Metrosal, formado pelas Construtoras Camargo Correa e Andrade Gutierrez, além de ter atuado por dez anos na Construtora Norberto Odebrecht – CNO. Dentre os projetos que participou, se destacam as obras de duplicação das rodovias BA526 e BA535 do Recôncavo Baiano, implantação da fábrica Bridgestone (Planta Camaçari/BA), além de obras de Construção do Metrô de Salvador/BA e Projeto Bahia Azul de saneamento básico. É formado em engenharia civil pela Faculdade de Engenharia São Paulo e pós graduado em Engenharia Naval pela Universidade Federal da Bahia.

O Profissional acima não foi condenado criminal ou administrativamente pela CVM, estando devidamente habilitado para a prática de suas respectivas atividades profissionais.

André Yusiasu possui mais de 15 anos de experiência em finanças, com foco nas áreas de Planejamento Financeiro e Novos Negócios. Atuou na área de Novos Negócios e Planejamento Estratégico em multinacional do setor portuário. Atuou também na área de Planejamento Financeiro e Investimentos em holding de logística com mais de 15 ativos nas áreas de mobilidade urbana, rodovias, portos e aeroportos. Iniciou sua trajetória na Concessionária Rota das Bandeiras em 2016, onde liderou as áreas de Planejamento Financeiro, Fiscal, Contabilidade, Tesouraria e Administrativo. Possui MBA em Gestão Empresarial pela FGV (2014), sendo graduado em Relações Internacionais (2009). Realizou também cursos de curta duração pela FGV e pelo Executive Education Center da Berkeley University, CA. Atualmente é Diretor Financeiro e de Relações com Investidores na Concessionária Rota das Bandeiras.

O Profissional acima não foi condenado criminal ou administrativamente pela CVM, estando devidamente habilitado para a prática de suas respectivas atividades profissionais.

CONSELHO FISCAL

Compete à Diretoria da Companhia representar a Companhia, em juízo ou fora dele, seja ativa ou passivamente, perante terceiros e repartições públicas federais, estaduais ou municipais, bem como praticar de todos os atos regulares de gestão e os necessários ou convenientes à administração dos negócios sociais, respeitado o disposto na lei e no Estatuto Social, nos limites do Contrato de Concessão.

Não há definição ou individualização das responsabilidades dos diretores estatutários no Estatuto Social da Companhia, exceto pelas figuras do Diretor Presidente e do Diretor Administrativo, Financeiro e de Relações com Investidores; entretanto, informamos abaixo as atribuições dos membros da Diretoria: