Histórico e Perfil Corporativo

Desde abril de 2009, a Concessionária Rota das Bandeiras é responsável pela administração do Corredor Dom Pedro I - malha composta por cinco rodovias que servem a Região Metropolitana de Campinas e cidades do Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo, duas das regiões mais desenvolvidas do país: rodovia Dom Pedro I (SP-065), rodovia Romildo Prado (SP-063), que liga Louveira a Itatiba, rodovia José Roberto Magalhães Teixeira (SP-083), Anel Viário de Campinas, Professor Zeferino Vaz (SP-332), de Campinas a Conchal, e rodovia Engenheiro Constâncio Cintra (SP-360), que liga Itatiba a Jundiaí.

De Mogi Guaçu, na direção noroeste, a Jacareí, no sudeste, entre as vias Anhanguera e Carvalho Pinto, o eixo desse sistema é a Dom Pedro I (SP-065), que, com 145,5 km de extensão, destaca-se como uma das melhores rodovias do Brasil, segundo estudos realizados pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

A Rota das Bandeiras tem por objetivo, exclusivamente, a exploração, sob o regime de concessão, do sistema rodoviário constituído pela malha rodoviária estadual do Corredor Dom Pedro I, que corresponde atualmente a aproximadamente 5,5% do total de quilômetros das rodovias atualmente sob concessão no Estado de São Paulo, conforme dados da Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR). Tal exploração pressupõe a execução, gestão e fiscalização dos serviços delegados pelo Poder Concedente, inclusive serviços operacionais, de conservação e de ampliação do sistema; o apoio na execução dos serviços não delegados; e a gestão dos serviços complementares, além da prática de atos necessários ao cumprimento do objeto, nos termos do contrato de concessão.

Para a Rota das Bandeiras não é simplesmente atender ao contrato de concessão, é proporcionar mais conforto e segurança aos usuários, acrescentar opções de qualidade para o escoamento da produção econômica da região, ampliar as oportunidades de negócios para o comércio, a indústria e o setor de serviços, gerar emprego e renda e atuar de forma responsável nas áreas social e ambiental para beneficiar as comunidades dos 17 municípios servidos pela malha viária.

Com grandes investimentos previstos ao longo do período de concessão, a Rota das Bandeiras já trabalha para que os motoristas desfrutem de muito mais conforto e segurança ao transitar pelas rodovias que compõem o sistema. Circulam diariamente, em média, pelas rodovias administradas pela Companhia aproximadamente 136 mil veículos, de acordo com o tráfego apurado em dezembro 2012.

A Concessionária administra trechos de rodovias localizadas na interligação entre a região da cidade de Campinas e o Vale do Paraíba, no Estado de São Paulo, que abrangem 17 municípios na sua extensão: Artur Nogueira, Atibaia, Bom Jesus dos Perdões, Campinas, Conchal, Cosmópolis, Engenheiro Coelho, Igaratá, Itatiba, Jacareí, Jarinu, Jundiaí, Louveira, Mogi Guaçu, Nazaré Paulista, Paulínia e Valinhos. Uma das regiões impactada diretamente pelo Corredor D. Pedro I é a Região Metropolitana de Campinas (RMC). A RMC é uma das áreas mais ricas e desenvolvidas do país, formada por 19 municípios e população de aproximadamente 03 milhões de habitantes. Seu PIB é de R$ 98,4 bilhões, representando cerca de 8% do PIB estadual. Além disso, o PIB per capita é de R$ 35,2 mil e supera as médias estadual (R$ 30,2 mil) e nacional (R$ 19,4 mil).

O mapa abaixo ilustra a localização das rodovias administradas pela Companhia:

Histórico Corporativo

Fundada em 1944, a Organização Odebrecht é um dos maiores grupos privados não-financeiros do Hemisfério Sul, presente em mais de 20 países, na América do Sul, América Central e Caribe, América do Norte, África, Oriente Médio e Europa. A Odebrecht administra diversas empresas operacionais e auxiliares, destaque para: Braskem S.A., maior empresa petroquímica das Américas, Odebrecht Agroindustrial S.A., uma das maiores produtoras de etanol do Brasil, Construtora Norberto Odebrecht S.A., Odebrecht Participações e Investimentos S.A., Odebrecht TransPort S.A., Odebrecht Óleo e Gás S.A., Odebrecht Realizações Imobiliárias S.A. e Foz do Brasil. A Odebrecht atua em projetos de engenharia e construção, infraestrutura, no setor de bioenergia, petroquimica, óleo e gás, engenharia ambiental, empreendimentos imobiliárioas, entre outros.

Em 2008, o Consórcio Integração Dom Pedro I, formado pelas empresas Odebrecht Participações e Investimentos S.A. (OPI) e Odebrecht Serviços de Engenharia e Construção S.A. (OSEC), ambas empresas controladas pela Organização Odebrecht, participou do leilão da Segunda Etapa do Programa de Concessão de Rodovias do Estado de São Paulo, e obteve o direito de exploração do Corredor Dom Pedro I pelo prazo de 30 anos.

A Concessionária Rota das Bandeiras S.A. foi constituída em 2009 pelo Consórcio, para operar o projeto, com prazo de duração coincidente com o prazo do contrato de concessão, que vigora até 2039. 

Topo
  • compartilhe:
  • Compartilhar