Destaques

Rota das Bandeiras é eleita a terceira melhor concessionária de rodovias do Estado de São Paulo

A Rota das Bandeiras, empresa responsável pela administração do Corredor Dom Pedro, foi eleita a terceira melhor concessionária de rodovias do Estado de São Paulo no ano de 2016, segundo o Prêmio Concessionária do Ano, da Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp). O resultado foi anunciado nesta quarta-feira (19), em cerimônia realizada no Teatro Sérgio Cardoso, na capital paulista.

Cinco itens foram avaliados para a escolha da Concessionária do Ano: Relacionamento com a Sociedade, Segurança Rodoviária, Eficiência dos Serviços Operacionais, Melhorias nas Rodovias e Escolha do Usuário. No total, 20 concessionárias participaram da disputa. A ViaOeste, que administra o sistema Castelo Branco – Raposo Tavares, e a Vianorte, que atua no nordeste do Estado, ocuparam a primeira e a segunda colocação na classificação geral, respectivamente.

Para o diretor-presidente da Rota das Bandeiras, Júlio Perdigão, o resultado demonstra o esforço realizado pela Concessionária para oferecer cada vez melhores condições de tráfego aos motoristas. “Temos uma equipe empenhada em atingir a excelência em todas as áreas de atuação e um resultado como esse, além de nos motivar, indica que estamos na rota certa nas ações para atendimento ao usuário, ampliação da segurança viária e execução de nossas obras”.

Desde o começo da concessão do Corredor Dom Pedro, em abril de 2009, a Rota das Bandeiras já investiu R$ 1,8 bilhão em obras de modernização e manutenção do sistema viário sob sua responsabilidade. Entre as principais intervenções estão a ampliação do anel viário Magalhães Teixeira (SP-083) até a rodovia dos Bandeirantes, na região de Campinas; a implantação das novas vias marginais da rodovia D. Pedro I (SP-065), também em Campinas, e a duplicação da rodovia Eng. Constâncio Cintra (SP-360), entre as cidades de Itatiba e Jundiaí.

Outro ponto positivo verificado na atuação da concessionária foi a queda no número de mortes e acidentes. Neste quesito, a redução dos dois itens chega a 40%. Além das obras de melhoria, a implantação do Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU) – com guinchos, ambulâncias e um 0800 – foi fundamental para a obtenção desta marca.

A Rota das Bandeiras também implantou 15 novas passarelas no Corredor Dom Pedro. Outras duas estruturas foram demolidas e reconstruídas para atender os atuais padrões de acessibilidade. “Isso deixa clara a nossa preocupação com a preservação da vida, já que o número de atropelamentos caiu significativamente após essas iniciativas”, avalia Perdigão.

O trecho administrado pela Rota das Bandeiras conta com 297 km de extensão, interligando a Região Metropolitana de Campinas (RMC) e o Vale do Paraíba. Fazem parte do Corredor Dom Pedro as rodovias D. Pedro I, José Roberto Magalhães Teixeira, Prof. Zeferino Vaz (SP-332), no trecho entre Campina e Mogi Guaçu; Eng. Constâncio Cintra, entre Itatiba e Jundiaí; e Romildo Prado (SP-063), entre Itatiba e Louveira.

Topo
  • compartilhe:
  • Compartilhar